quarta-feira, 7 de abril de 2010

Exercícios de Impressionismo

Eu sei que deveria pensar primeiro na ingrata situação daqueles que podem estar neste momento sofrendo os rigores do tempo sem um abrigo adequado. Sei que a baixa abrupta da temperatura ocorrida nas últimas horas faz com que muita gente, ainda que tenha casa, se torne mais suscetível a problemas de saúde. E sei que frio é sinônimo de melancolia para muitas pessoas, sejam ricas ou pobres. Mas eu sou um caso perdido. Diante da mais trivial experiência estética, jogo para o alto os melhores e mais sensatos argumentos. De volta para casa, presenciei o vento percorrendo a rua vazia e agitando as folhas das árvores no canteiro central, como se eles tivessem tomado conta da rua. O resulatdo dessa experiência é que nem todos os males reais e potenciais associados à baixa temperatura foram capazes de me fazer esquecer o quanto pode ser bela uma noite de frio.

3 comentários:

Flávia Reis disse...

Márcio, também sou um caso perdido.
Parabéns pelas reflexições!

Flávia Reis disse...

ops. atenção: RefleXções. Um i ficou perdido também no comentário anterior. Meu dedo catou sem querer do teclado...deve ser do frio.

Fernanda disse...

O ser humano tem destas coisas... desejar sempre o que nao esta' e por vezes perdemos o privilegio de poder sentir o que nos e' permitido viver no momento