quinta-feira, 22 de julho de 2010

Rio abaixo

Um projeto antigo vai sair do papel. Minha cidade completará no ano que vem 150 anos de emancipação política. Além de acompanhar toda a programação festiva que se deverá fazer a partir de setembro, mês do aniversário cívico, concebi uma forma particular de homenagear meu torrão natal: vou excursionar pela região rural fazendo um trajeto paralelo ao curso do Jacaré, maior rio do município. Comigo irão dois amigos, um deles geógrafo e o outro técnico ambiental. Dessa viagem sentimental, se me sobrar tempo, hão de resultar alguns registros de imagens (por certo não tão inspiradas quanto as de Ansel Adans, o genial autor da fotografia acima, mas feitas com o mesmo amor à terra) e um caderno de campo com notas sobre a fauna, a flora e os recursos hídricos. O mesmo trajeto ao longo do Jacaré foi feito em 1822 pelo naturalista francês Auguste de Saint-Hilaire, numa das célebres viagens de estudo que fez ao Brasil nas primeiras décadas do século XIX. Saint-Hilaire deixou observações precisas sobre a paisagem natural e humana de minha terra natal. Observar as mesmas cenas, quase duzentos anos depois, é uma oportunidade de ver o que foi feito da natureza e da ocupação humana ao longo desse tempo.

1 comentários:

Fernanda disse...

Penso que vai ser bonito. Se publicar vou gostar de ver as imagens e ler o relato