domingo, 3 de maio de 2009

Receita para noites de domingo com resfriado

* repouso (do tipo em que o espírito pára junto com o corpo);
* pijama (qualquer modelo, desde que seja amigo do sonho);
* paracetamol (um comprimido de 6 em 6 horas);
* chá preto (servido quente numa grande xícara de louça para ser saboreado com a alma);
* poesia (uns dois poemas de Alberto Caeiro e uns dois de Emily Dickinson ou Robert Frost, sorvidos de modo intercalado);
* abajur (capaz de proporcionar um claro-escuro que convide a sonhar de olhos abertos);
* um último olhar pela janela (o suficiente para ver quais as estrelas que se vêem no momento pelo pequeno quadrado de vidro);
* música (vai bem um concerto para piano de Rachmaninov);
* escuro (a fim de ver mais claro as impressões do dia que passou);
* silêncio (para ouvir a voz interior que viaja no vento pelas distâncias do mundo até encontrar o sono e convocá-lo a se apresentar).

4 comentários:

Liene disse...

Márcio,
Espero que com esses ingredientes e rituais você se restabeleça e possa desfrutar da mais tranquila noite de sono. Já o resfriado... acho que vai demorar um pouquinho a ir embora!
Melhoras!

Mai disse...

Prescrever medicamentos pode ser considerdo exercício ilegal da profissão.
Te cuida mas não receita ninguém. Ouve a tua amiga.

Márcio que mania que tu tens de fazer marketing de remédio.
Em ti habita um hipocondríaco disfarçado de escritor.

Aqui já li as beneces da neosaldina, Rivotril, paracetamol, que eu lembro agora.
Antes disso divulgavas os melhores vinhos. Quem lê pode ficar doidão. Vai misturar e vai virar um coquitel molotov ou um homem bomba.
Depois tem que por pijamas, mesmo e haja roncar.

Fica bem.
Melhoras.
Mai

Juracy Ribeiro disse...

Receita pra gripe ou resfriado pode ser aquela dos quatro eles (L).
Limonada, leite, leito e lenço. Pra vocë eu acrescentaria outro L... livro.
Pronto restabelecimento, Márcio.

Paulo R. Diesel disse...

Mas que receita!

E o bom é que ela não serve só para resfriados...