segunda-feira, 27 de abril de 2009

Imagens que convidam a pensar: a solidão de Hopper


"Sunday", de Edward Hopper, pintor norte-americano (óleo sobre tela, 1926 - The Phillips Collection, Washington, D.C)

Habitantes deste mundo moderno feito de multidões de indivíduos isolados, nós nos apressamos a expatriar a solidão sem lhe dar a oportunidade de se defender. Se houvesse um defensor disposto a patrocinar a causa da solidão, ele poderia começar lembrando que ela não é sempre, nem necessariamente, um estado negativo, caracterizado pela ausência de outras pessoas e experiências. A solidão pode ser, e frequentemente é, o estado de solitude, em que cada pessoa se encontra consigo mesma em momentos de profundidade.
Como solitude, ela é incontornável. Por mais que se aprofunde a amizade ou o encontro amoroso, e apesar de os amigos fraternos e os apaixonados poderem discordar disso, continuará havendo dentro do peito de cada um de nós um espaço que ninguém poderá preencher, pois é um vazio feito sob medida para os nossos próprios pensamentos e sentimentos. Já se disse e se repete com frequência que a solidão é amiga, pois é sob a proteção dela, aos seus cuidados, que pensamos, sonhamos e estudamos.
É preciso dizer também que a solidão é necessária até mesmo para a valorização da amizade ou do encontro amoroso. Assim como a noite só pode ser entendida com referência ao dia e o claro em referência ao escuro, solidão e comunhão são conceitos complementares, de modo que não podemos compreender um sem nos reportarmos ao outro. Não há alternativa para a solidão. Que outro estado de espírito nos permitirá a certeza de que está mais vivo dentro de nós aquilo ou aqueles que já não estão conosco?

2 comentários:

Fatti disse...

achei lindo d +++ seu texto ...bjus boa semana.

BOA NOITE!
“Quando um amigo nos ofende,
devemos escrever na areia onde o
vento do perdão se
encaregam de apagar; porém quando
ele nos faz algo grandioso, devemos
gravar na pedra da memória do coração,
onde vento nenhum do mundo poderá apagar"

bju Fatti___

Lia Noronha &Silvio Spersivo disse...

Marcio: a solidão é nosso refúgio..pr anunca esquecer do nosso ponto de partida..e de chegada...
Abraços mil!!!