quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Antes e depois do agora

Se é verdade que o tempo acentua os defeitos, devo me preparar para o agravamento do meu já antigo problema com o presente. Não é que eu deixe de viver o dia de hoje. O problema é que não o vivo tão intensamente quanto recomenda o bom senso. Grande parte da minha vida interior se passa antes ou depois do agora. E eu, teimosamente surdo aos apelos do que se chama de "vida prática", vou vivendo num ponto estreito entre a lembrança do que passou e a perspectiva do que virá.

2 comentários:

tudo a ver disse...

Não raras vezes tenho a sensação de estar atuando no “piloto automático”, achava que era algum tipo de defeito, ou uma síndrome nova, mas, pelo visto não estou só...

Fernanda disse...

Infelizmente nao acontece so consigo... Todo o ser humano, numa outra vez comete o mesmo erro. Mas quando se da por isso, demonstra que nem tudo esta perdido