quinta-feira, 2 de abril de 2009

Disfunções cronológicas


O senhor do tempo
O tempo, diz o ditado, é o senhor da razão. E o senhor do tempo é Cronos, o mitológico deus filho de Urano (céu) e de Gaia (terra). Foi ele quem planejou um dia de apenas 24 horas. Com tão pouco tempo entre o nascer e o pôr do Sol, o rabiscador de trivialidades que aqui vos escreve foi atropelado pelos afazeres e teve que abandonar a crônica, que nada mais é, aliás, do que o registro do tempo. A humanidade não perdeu grande coisa. Ainda assim, estou bravo com Cronos, pois ele está fazendo com que eu me sinta o Coelho do País das Maravilhas, sempre atrasado, sempre correndo.

3 comentários:

Liene disse...

Márcio,
O tempo é curto demais ou, tem coisas demais para fazer.
Creio ser real a segunda opção!
Um abraço

layla lauar disse...

Se serve de consolo, você não está sozinho nessa corrida inglória contra o tempo. ele sempre cruza a linha de chegada em primeiro lugar...

um abraço

Letícia disse...

Se preocupa não, Márcio. Haverá tempo de ser o coelho de Alice ou a tartaruga que anda lenta, mas alcança o seu destino. =)