sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Metas para o próximo ano

Prometo a mim mesmo:

* lembrar que a vida é curta e escrever do modo mais conciso e direto possível e, depois de produzir cada texto, tentar reduzi-lo em pelo menos 1/3; colocar a prolixidade na minha Lista Particular de Pecados Capitais;
* buscar, para cada linha redigida, o estilo mais despojado possível e não me contentar, diante de cada frase, senão quando estiver convencido de que maior simplicidade de expressão é impossível;
* ao escolher os assuntos de que vou me ocupar, dar mais atenção aos sanhaços e pardais do que aos ricos e famosos;
* não ler nada sem tirar minhas próprias conclusões, ainda que seja uma simples bula de analgésico; e não citar ninguém cujas ideias eu não esteja certo de ter entendido;
* não me esquecer de que é a leitura, e não a escrita, que ensina; por isso em hipótese alguma ler menos do que escrever;
* continuar regando diariamente os campos da minha mente com a água da curiosidade, sem preconceitos contra ou a favor de qualquer ideias que ainda não tiver sido examinada por minha consciência;
* diante de cada informação, perguntar a mim mesmo de que modo ela pode me fazer melhor ou fazer melhor a sociedade, virtual ou real, em que eu convivo; se ela não mudar absolutamente nada, direta ou indiretamente, esforçar-me por esquecê-la;
* colocar sob quarentena qualquer ideia sobre política, economia e cultura que esteja sendo alimentada por mim há mais de 1 ano; e só libera-la depois de averiguar se ela não está na minha mente por comodismo;
* empenhar o máximo de minha racionalidade consciente para ser mais intuitivo e mais emotivo;
* finalmente, mas não menos importante, lançar mão da minha experiência de vida acumulada nos últimos 36 anos, e do máximo de maturidade de que sou capaz, para olhar o mundo, sempre que possível, como se eu fosse uma criança.
Além do que listei acima, prometo:
andar mais tempo descalço; passar pelo menos uma semana sem camisas de mangas compridas abotoadas até o pescoço; comer alguma fruta no próprio pé, de preferência goiaba ou laranja; planejar e executar um piquenique; sentar num gramado e comer pipoca acompanhada de suco de laranja; soltar pipa; comprar um ioiô e algumas bolas de gude; fazer um castelo de cartas de baralho; aprender a assobiar (se é que ainda é tempo); olhar no espelho e rir de mim mesmo enquanto me barbeio.

4 comentários:

Clea Pinheiro disse...

Desejo-te Tempo!

Não te desejo um presente qualquer,
Desejo-te somente aquilo que a maioria não tem.
Desejo-te tempo, para te divertires e para sorrir;
Desejo-te tempo para que os obstáculos sejam sempre superados
E muitos sucessos comemorados.
Desejo-te tempo, para planear e realizar,
Não só para ti, mas também para os outros.
Desejo-te tempo, não para ter pressa e correr,
Desejo-te tempo para te encontrares,
Desejo-te tempo, não só para passar ou vê-lo no relógio,
Desejo-te tempo, para que fiques;
Tempo para te encantares e tempo para confiares em alguém.
Desejo-te tempo para tocares as estrelas,
E tempo para crescer e amadurecer.
Desejo-te tempo para aprender e acertar,
Tempo para recomeçar, se fracassares...
Desejo-te tempo também para poder voltar atrás e perdoar.
Desejo-te tempo, para ter novas esperanças e para amar.
Não faz mais sentido protelar.
Desejo-te tempo para ser feliz.
Para viver cada dia, cada hora como um presente.
Desejo-te tempo, tempo para a vida.
Desejo-te tempo. Tempo. Muito tempo!
com afeto.

Liene Márcia de Oliveira Rezende disse...

Suas metas para 2009 não deveriam ser válidas apenas para o ano que se inicia e, muito menos, só para você. Toda pessoa sensata deveria seguir tais dicas para uma vida inteira. Mais do que isso. Colocá-las em prática todos os dias. Dessa forma, acredito eu, muitos problemas e dsgastes poderiam ser evitados. A adoção de uma vida simples, sem atribulações, sem correrias e pressões poderia evitar muitos problemas na vida moderna. Pode-se conseguir eficiência com simplicidade! Você está no caminho certo e torço para que cumpra todas as metas que aqui foram citadas e outras que ainda não foram expostas. E, que, o tempo nunca seja um inimigo mas sim um aliado.

Felinea disse...

se é que ainda é tempo?

ora, sempre é :)

miados felizes para ti. e que o tempo se faça bonito para todas as tuas coisas em 2009!

Gabriela disse...

São boas as resoluções, vou separar as que me cabem para usá-las também...
não vou rir enquanto faço barba mas posso adaptar para um penteado no cabelo rsrsr
te amo papai...
como sempre, adorei o que você escreveu.
beijos